Que Árvore Sou Eu?

“Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor!
Porque será como a tamargueira no deserto, e não verá quando vem o bem; antes morará nos lugares secos do deserto, na terra salgada e inabitável.” (Jr 17.5-6)

A tamargueira é uma árvore que habita em lugares desertos, quase inacessíveis, e em rochedos nas montanhas, simbolizando adequadamente a solidão.

A árvore simboliza o homem; o solo, seu coração; e o rio, a Palavra de Deus.

O lugar deserto diz respeito á ausência do Espírito. O “solo” do coração desta pessoa é inabitável para o Espírito Santo pois é cheio de orgulho e endurecido para a Palavra trabalhar á seu favor.

Portanto, ela se torna solitária no sentido de não possuir a presença do Espírito de Deus.

Por sua vez …

“Bendito o homem que confia no Senhor, e cuja confiança é o Senhor.
Porque será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto.”
(Jr 17.7-8)

O homem temente á Deus é como uma árvore plantada em solo (coração) que é irrigado com água abundante (Palavra de Deus).

O “ser plantado” diz sobre:

  1. possuir um “coração” que está disposto á receber a Palavra;
  2. o zelo do Senhor pela vida de quem o teme, buscando posicioná-la em lugares nos quais possa desfrutar do melhor dentro do propósito de suas vidas;

As raízes da árvore plantada crescerem até ao ribeiro, simbolizando a busca pelo conhecimento de Deus.

Por estar plantada próximo á um rio, naturalmente atrairá outras vidas para perto de si para se alimentarem da sua fonte. Portanto, esta pessoa testemunhará a verdade do Evangelho.

O homem que vive fora da presença de Deus pode impressionar pela aparência. No entanto, por não possuir o Espírito Santo, sua força e esperança dependem das circuntâncias, pessoas … que são temporais e condicionais.

Quem possui a Palavra “enraizada” no “coração” nunca estará só pois o Espírito Santo faz morada nela, guiando e consola-a. Consequentemente, no momento da adversidade, não terá o que temer pois sua força não estará em si, tampouco nas circustâncias, mas em Deus.

Esta força e o crescimento dela são consequências principais de uma vida de comunhão com o Pai.

A paz do Senhor!

Vivendo com Propósito

“Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta.” (Jr 1.5)

Deus disse ao profeta Jeremias.

Essa passagem bíblica diz o quão profundamente Deus conhece o ser humano. Pois, além de o criar com um propósito, antes do mesmo tomar forma no ventre materno, já era conhecido por Ele.

Entretanto, ao focar nas próprias fragilidades ou circunstâncias desfavoráveis, podemos sentir desencorajados como Jeremias:

“… Ah, Senhor DEUS! Eis que não sei falar; porque ainda sou um menino.
Mas o Senhor me disse: Não digas: Eu sou um menino; porque a todos a quem eu te enviar, irás; e tudo quanto te mandar, falarás.
Não temas diante deles; porque estou contigo para te livrar, diz o Senhor.” (Jr 1.6-8)

Ao buscar conselho na Palavra de Deus, Jeremias foi encorajado e fortalecido para enfrentar os desafios que surgiram por se submeter á vontade Divina.

A palavra de Deus revela sobre quem somos nEle. E, quando não possuímos essa verdade enraizada em nós, ao escutarmos algo que está em desacordo com a mesma, podemos ter uma imagem distorcida sobre si e sobre os outros.

Todos somos preciosos diante de Deus independentemente de nossas falhas. A vida humana tem o preço do sangue de Cristo.

“… Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.” (Rm 5.8)

Cristo entregou a própria vida para resgatar a humanidade da condenação dos erros que a própria tem cometido.

Deus é intencional. Nenhuma vida foi criada ao acaso!

Se deseja viver com o propósito feito “sob medida” para você, submeta-se á luz do Evangelho de Deus!

“… a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.
E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar.” (Hb 4.12-13)

A paz do Senhor!