Vivendo com Propósito

“Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta.” (Jr 1.5)

Deus disse ao profeta Jeremias.

Essa passagem bíblica diz o quão profundamente Deus conhece o ser humano. Pois, além de o criar com um propósito, antes do mesmo tomar forma no ventre materno, já era conhecido por Ele.

Entretanto, ao focar nas próprias fragilidades ou circunstâncias desfavoráveis, podemos sentir desencorajados como Jeremias:

“… Ah, Senhor DEUS! Eis que não sei falar; porque ainda sou um menino.
Mas o Senhor me disse: Não digas: Eu sou um menino; porque a todos a quem eu te enviar, irás; e tudo quanto te mandar, falarás.
Não temas diante deles; porque estou contigo para te livrar, diz o Senhor.” (Jr 1.6-8)

Ao buscar conselho na Palavra de Deus, Jeremias foi encorajado e fortalecido para enfrentar os desafios que surgiram por se submeter á vontade Divina.

A palavra de Deus revela sobre quem somos nEle. E, quando não possuímos essa verdade enraizada em nós, ao escutarmos algo que está em desacordo com a mesma, podemos ter uma imagem distorcida sobre si e sobre os outros.

Todos somos preciosos diante de Deus independentemente de nossas falhas. A vida humana tem o preço do sangue de Cristo.

“… Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.” (Rm 5.8)

Cristo entregou a própria vida para resgatar a humanidade da condenação dos erros que a própria tem cometido.

Deus é intencional. Nenhuma vida foi criada ao acaso!

Se deseja viver com o propósito feito “sob medida” para você, submeta-se á luz do Evangelho de Deus!

“… a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.
E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar.” (Hb 4.12-13)

A paz do Senhor!

Obedeça!

“E aconteceu que, indo ele a Jerusalém, passou pelo meio de Samaria e da Galiléia;
E, entrando numa certa aldeia, saíram-lhe ao encontro dez homens leprosos, os quais pararam de longe;
E levantaram a voz, dizendo: Jesus, Mestre, tem misericórdia de nós.” (Lc 17.11-13)

A lepra era uma doença que deteriorava a aparência do doente, considerada altamente contagiosa e símbolo do pecado para aquela sociedade.
Tudo o que o leproso tocava tornava-se impuro como ele, obrigado-o a afastar-se das pessoas saudáveis. 1

Logo, esta doença impactava negativamente na vida do doente e sua família moral, física, emocional, psicológica, social e financeiramente.
No entanto, aqueles homens não ficaram estáticos diante dos próprios problemas. Eles buscaram Jesus e suplicaram por misericórdia.

“Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus.” (Sl 51.17)

Jesus “… vendo-os, disse-lhes: Ide, e mostrai-vos aos sacerdotes. E aconteceu que, indo eles, ficaram limpos.” (Lc 17.11-14)

Jesus não disse que os curariam. Ele apenas deu uma ordem.

Segundo ordenança divina, o sacerdote devia examinar determinados tipos de ferimentos para identificar se eram lepra. Então, declarava se a pessoa era pura ou imunda da lepra. 2

Os leprosos poderiam pensar:

– Nossos líderes (sacerdotes) nos declararam impuros. Reconhecemos Jesus como Mestre e Ele nos enviam de volta á eles !?

Porém, os dez leprosos simplesmente resolveram obedecer Jesus . Em seguida, receberam o que desejavam.

Aqueles homens se uniram em um único propósito e agiram em obediência ao Senhor.

A palavra de Deus diz que no lugar onde há comunhão entre irmãos, o Senhor ordena a bênção! 3

O milagre ocorreu durante o processo de obediência. Enquanto eles caminhavam, Jesus operava o milagre.

Os dez reconhecerem Jesus como Mestre não quando O declararam como tal, mas quando O obedeceram. 4

Apenas um dentre os dez, voltou para agradecer e glorificar á Deus. Por intermédio da fé recebeu a salvação. 5

A pessoa grata foi justamente a única dentre os dez que pertencia á um povo que possuía costumes religiosos que distorcem alguns princípios de culto divino. Em consequência, era discriminado por parte do povo de Deus.

Servir á uma religião específica não assegura  que Deus se agrade da vida desta pessoa.

Entretanto, o Senhor instituiu princípios que seus servos devem seguir. Inclusive, distribuiu dons espirituais entre os mesmos, para que sirvam uns aos outros, em perfeita harmonia, para o bem de todos e glória de Deus. . 6

Jesus não veio anunciar uma nova religião, mas sim, aproximar a toda humanidade de Deus.

Ele deseja que sejamos seus cooperadores no anúncio de Suas obra e Palavra para recebermos vida através dEle. 7

… Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar; e o atender melhor é do que a gordura de carneiros.” (1Sm 15.22)

A paz do Senhor!

Referências:

  1. Lv 13.45-46; Nm 12.1-15
  2. Lv 13
  3. Sl 133
  4. Lc 6.46
  5. Lc 17.16-19
  6. Ex 20.3; Rm 12.4-5; 1 Co 12; 1 Pe 1.16
  7. Mt 28.19; Jo 14.6

Deus não Precisa de Defensores!

” … Embainha a tua espada; porque todos os que lançarem mão da espada, à espada morrerão.

Ou pensas tu que eu não poderia agora orar a meu Pai, e que ele não me daria mais de doze legiões de anjos? ” (Mt 26.52-53)

Disse Jesus a um discípulo Seu que feriu um soldado enviado para O prender.

O nascimento de Jesus e Sua obra são anunciados em toda a Escritura Sagrada. 1

No livro de Gênesis, Ele é a descendência da mulher que destruirá a serpente (satanás) e que restaura a aliança quebrada entre Deus e a humanidade após Adão e Eva pecarem pela primeira vez . 2

No livro do profeta Isaías, Seu nome é ” Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.” (Is 9.6)

O Evangelho de Mateus diz que Jesus nasceu de uma virgem (descendência de mulher como mencionado em Gênesis, e não do homem) e ” … chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco.” (Mt 1.23)

No Evangelho de João, Jesus é o verbo, ou seja, a Palavra de Deus. É a Palavra viva entre nós.

“E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.” (Jo 1.14)

Jesus é o Deus Filho encarnado, o Senhor, criador de tudo e todos.

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
Ele estava no princípio com Deus.
Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.” (Jo 1.1-3)

No livro de Apocalipse, Jesus disse á João:

“Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso”. (Ap 1.8)

Já o homem, é parte de Sua criação. 3

Como Jesus, em todo sua magnitude, poderia necessitar da ajuda de alguém?

A onipresença, onisciência e onipotência são atributos exclusivos de Deus. Nada acontece sem Sua permissão ou foge de Seu controle . 4

Ao vivermos em obediência aos ensinamentos de Cristo, temos comunhão com Deus através do Seu Espírito. O Espírito de Deus é quem capacita discenirmos a natureza das coisas e convence do pecado, da justiça e juízo . 5

” E ao servo do Senhor não convém contender, mas sim, ser manso para com todos, apto para ensinar, sofredor;
Instruindo com mansidão os que resistem, a ver se porventura Deus lhes dará arrependimento para conhecerem a verdade..” (2Tm 2.24-25)

Jesus é Deus. Logo, não precisa da defesa de ninguém. Permita que o Espírito de Deus faça a obra na vida das pessoas que não O conhecem!

” Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.” (Rm 12.21)

A paz do Senhor!

Referências:

  1. Gn 3.15; Ex 12.5-6; Lv 1.3-6; Nm 20.11;
  2. Gn 3.15
  3. Gn 2.7-8
  4. 1Cr 29.11; Jó 38; 39; 42.2; Sl 91.1-2; 139; 147.5; Mt 10.30
  5. 1 Co 2.9-16; Jo 16.8

Cuidado com suas Alianças

Jeosafá foi um dos reis de Judá que intercedeu á Deus pelo seu povo, alcançando misericórdia e proteção divinas contra seus inimigos.  1

“E veio o temor de Deus sobre todos os reinos daquelas terras, ouvindo eles que o Senhor havia pelejado contra os inimigos de Israel.

E o reino de Jeosafá ficou quieto; e o seu Deus lhe deu repouso ao redor. ” (2 Cr 20.29-30)

Continuar lendo Cuidado com suas Alianças

Mais Essência e Menos Aparência

Elcana “tinha duas mulheres: o nome de uma era Ana, e o da outra Penina. E Penina tinha filhos, porém Ana não os tinha.” (1 Sm 1.2)

Ambas mulheres eram rivais e Penina provocava Ana insistentemente devido a esterilidade desta. 1

Continuar lendo Mais Essência e Menos Aparência

A Quem Honra, Honra

Corá, Datã e Abirão, cobiçando as posições de liderança de Moisés (profeta) e Arão (sacerdote), lideraram 200 israelitas a se oporem rebeldemente contra estes líderes no deserto após a saída deste povo do Egito. 1

“E falou o Senhor a Moisés e a Arão, dizendo:
Apartai-vos do meio desta congregação, e os consumirei num momento.” (Nm 16.20-21)

Continuar lendo A Quem Honra, Honra