Deus, O Senhor

“Eu sou o Senhor, e vos tirarei de debaixo das cargas dos egípcios, e vos livrarei da servidão, e vos resgatarei com braço estendido e com grandes juízos.
E eu vos tomarei por meu povo, e serei vosso Deus; e sabereis que eu sou o Senhor vosso Deus, que vos tiro de debaixo das cargas dos egípcios; ” (Ex 6.6-7)

Falou Deus á Moisés sobre o povo de Israel. Acrescentou: 1

“Eu, porém, endurecerei o coração de Faraó, e multiplicarei na terra do Egito os meus sinais e as minhas maravilhas.
Faraó, pois, não vos ouvirá; e eu porei minha mão sobre o Egito, e tirarei meus exércitos, meu povo, os filhos de Israel, da terra do Egito, com grandes juízos.” (Ex 7.3-4)

O Senhor opera no nosso coração através do seu Espírito, direcionando-nos a um posicionamento: a favor ou contra sua verdade. E, como possuímos livre consciência, somos responsáveis por esta escolha.  2

Logo, o coração de Faraó foi “endurecido” por não ter aceito a palavra de Deus. E, na sua onisciência, o Senhor já previa a decisão de Faraó. . 3

Faraó não possuía temor á Deus. Logo, desobedeceu-O quando ordenado a libertar o povo de Israel, trazendo graves consequências para todo seu reinado. 4

Á cada desobediência de Faraó, originou um sinal (praga), que cessavam após um simples oração de Moisés a Deus. 5


“Os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos atentos ao seu clamor.” (Sl 34.15)


Os sinais de Deus sobre a terra do Egito possuíam o propósito de O mesmo ser reconhecido como Senhor entre seu povo e os egípcios.  6

Á cada sinal de Deus, os magos e feiticeiros do Egito reproduziam outro semelhante, fazendo com que Faraó resistisse a obedecer ao Senhor. Porém, na terceira praga lançada, os magos não puderam reproduzir-la. 7

“Então disseram os magos a Faraó: Isto é o dedo de Deus. Porém o coração de Faraó se endureceu, e não os ouvia, como o Senhor tinha dito.” (Ex 8.19)

A idolatria e a prática do ocultismo são caminhos de afastamento da presença de Deus, pois o Senhor não os toleram. Na idolatria há a formação de ídolos para si, que podem ser tanto na esfera natural quanto sobrenatural. 8

O pecado de idolatria é colocar qualquer coisa acima de Deus. Ela não se refere apenas a veneração por pessoas, deuses e imagens, mas inclusive a avareza, a cobiça e uma personalidade que recusa crer na Palavra de Deus. 9

A idolatria de Faraó estava além da esfera religiosa. Pois, optou por continuar a oprimir o povo de Israel em benefício próprio, em detrimento de seguir a vontade de Deus, mesmo após vivenciar incontestáveis sinais divinos. 10

Antes de enviar a quarta praga á terra do Egito, o Senhor falou:

“E naquele dia eu separarei a terra de Gósen, em que meu povo habita, que nela não haja enxames de moscas para que saibas que eu sou o Senhor no meio desta terra.
E porei separação entre o meu povo e o teu povo; amanhã se fará este sinal.” (Ex 8.22-23)

E assim, aconteceu. Logo, Deus provou não apenas seu poder e soberania, mas também, sua proteção ao povo que lhe pertence, atestando seu senhorio sobre tudo e todos.

Possuir Deus como Senhor é oferecer a própria vida aos cuidados dEle, que significa seguir suas orientações, crer em suas palavras e buscar agradá-lO não apenas em atitudes, mas em pensamentos também.  11

A atitude deste Faraó é próprio de pessoas que não recebem Deus como Senhor. Então, nas tribulações, se apegam a qualquer tipo de prece, pensamento positivo ou oração para tentar suprir as necessidades.

No entanto, todos que recebem Deus como tal, O possuem como refúgio. Esta escolha permite que seus servos vivam em uma sociedade cheia de injustiças e falta de misericórdia, em amor e paz que o mundo não pode compreender. 12


“O caminho do Senhor é fortaleza para os retos, mas ruína para os que praticam a iniqüidade.” (Pv 10.29)


A paz do Senhor!

Referências:

  1. Ex 3.7; 6.5
  2. Ez 33.11; Jo 1.12-13; Hb 4.12; 1 Tm 2.4;
  3. Sl 139.23; Pv 21.2; Jr 1.5; 17.10
  4. Ex 6.5; 8.1-2; Sl 36.1; Pv 14.2
  5.  Ex 8.12-13; 8.30;
  6. Ex 7.5; 9.16; 10.2
  7. Ex 7.22; 8.7; 8.16-18
  8. Ex 20.4; Lv 26.1; Dt 27.15; Sl 78.58
  9. 1 Sm 15.23; Is 42.8; Ez 23.49; Cl 3.5
  10. Ex 3.9; 5.4-20
  11. Pv 16.2-3; 16.9; 20.24
  12. Pv 14.26; Rm 8.31-39; Fp 4.6-7

 

FacebookTwitterGoogle+Compartilhar

Publicado por

Gisele

" É necessário que Ele cresça e que eu diminua." (Jo 3.30)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *