Convocação Árdua

“Porque, que glória será essa, se, pecando, sois esbofeteados e sofreis? Mas se, fazendo o bem, sois afligidos e o sofreis, isso é agradável a Deus.
Porque para isto sois chamados; pois também Cristo padeceu por nós, deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas.” (1Pe 2.20-21)

Os ensinamentos de Cristo capacita o ser humano a enfrentar pacientemente as tribulações, viver em mansidão e santidade em uma sociedade cada vez mais corrupta. Este comportamento é possível apenas mediante a ação do Espírito Santo.  1

 


“Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus” (Mt 5.10)


Esta justiça se refere á divina. As pessoas perseguidas pela mesma são indesejadas pelas que praticam atos que desagradam a Deus. Neste caso, não importará a justificativa dos perseguidores, estes serão inimigos da santidade. Logo, Jesus é quem de fato é perseguido e desonrado. 2

Esta convocação ao sofrimento se baseia na experiência de vida de Cristo, no sentido de que Ele e seus seguidores estão unidos tanto nas dificuldades quanto na ressurreição.  3

Pois, quando seguimos os ensinamentos de Jesus e O recebemos como Senhor e Salvador de nossas vidas, nos identificamos com Ele. Logo, por intermédio de Cristo, nossos erros são justificados e somos redimidos como filhos de Deus. 4

“Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor o livra de todas.” (Sl 34.19)

Jesus disse:

“Isto vos mando: Que vos ameis uns aos outros.
Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós, me odiou a mim.
Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos odeia.” (Jo 15.17-19)

O mundo pode significar tudo e todos que não são participantes do reino de Deus por não O glorificar ou não confessar seu nome como Senhor. 5

Jesus complementou:

“Não é o servo maior do que o seu senhor. Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós; se guardaram a minha palavra, também guardarão a vossa.” (Jo 15.20)

A perseguição aos cristãos pode partir do seio familiar e de pessoas que partilham da mesma fé, mas que são desobedientes á Palavra de Deus. 6 

Caso a justiça e amor praticados pelo homem não abrangerem a todos, incluindo seus inimigos, suas atitudes não se distinguirão das praticadas no “mundo”. No entanto, Deus separou um povo santo para ser chamado de seu. 7

“Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver ” (1Pe 1.15)

“E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” (Rm 12.2)

 

A paz do Senhor!


 

Referências:

  1. Mt 24.12; Rm 12.12; 1 Co 11.1; 2Co 4.17-18; Ef 4.1-4; 2Tm 2.24; 1Pe 5.10
  2. Mt 18.6; 25.34-46
  3. 2Co 1.5; 4.8-11; Fp 3.10-11
  4. At 16.31; Rm 8.15; Gl 4.1-6; Ef 1.5
  5. Jo 3.17; Tg 4.4; 1 Jo 2.15; 4.3-5
  6. Lv 20.7; Mt 5.12; 7.22-23; 10.35-36; Ef 5.3
  7. Lv 20.7; Ez 22.26; Mt 5.44-47; Jo 15.15
FacebookTwitterGoogle+Compartilhar

Publicado por

Gisele

" É necessário que Ele cresça e que eu diminua." (Jo 3.30)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *